quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Conhecimento Teológico

O Conhecimento Teológico é um conjunto de verdades a que os homens chegaram, não com o auxílio de sua inteligência, mas mediante a aceitação de uma revelação divina; tudo em uma religião é aceito pela fé; nada pode ser provado cientificamente e nem se admite crítica, pois o justo viverá pela fé. A revelação é a única fonte de dados. Também conhecido como conhecimento religioso, teológico ou místico, ele é baseado exclusivamente na fé humana e desprovido de método e raciocínio.

As posições dos teólogos são fundamentais para interpretar e explicar os textos considerados sagrados. A finalidade do teólogo é, também, provar a existência de Deus e que os textos sagrados foram escritos mediante inspiração divina, devendo por isso ser realmente aceitos como verdades absolutas e incontestáveis, ou seja, como dogmas. As verdades de que trata o conhecimento teológico são infalíveis ou indiscutíveis, pois se trata de revelações sobrenaturais da divindade.  Esse conhecimento adquire-se através da crença na existência de um ser superior, numa força divina que estabelece mandamentos e preceitos de conduta, de moral, de obediência e de adoração a serem cumpridos pelos seus fiéis seguidores e estabelece punições para os infiéis.


Alguns exemplos de conhecimento teológico são as Escrituras Sagradas, tais como a Bíblia, o Alcorão, a Sagrada Tradição, que reúne decisões de Concílios e Sínodos, as Encíclicas Papais, etc. Também podem ser incluídos como conhecimento teológico os ensinamentos de grandes teólogos e mestres da Igreja.

fonte: http://homota2.spaces.live.com/blog/cns!BA0EC8EE4ABB8612!546.entry

11 comentários:

  1. O conhecimento teológico é formado por verdades, onde nada se baseia pela ciência e sim pela religião.Suas verdades são infalíveis, e se adquire o conhecimento através de um ser superior que ordena uma conduta social aos seus fiéis.

    Por: Michele Cunha

    ResponderExcluir
  2. O conhecimento teológico onde que a razão está localizada na crença, ou seja , em uma religião "fé". E suas conclusões é que nada baseia pela ciencia em revelações sobrenaturais, e sempre pelos conhecimentos atráves pela crença.

    Por: Taciana Brito

    ResponderExcluir
  3. Conhecimento Teológico é o conhecimento que se basea em crença á valores propóstotos por um "DEUS"

    Bai: Gabriel Alberto Ceballos

    ResponderExcluir
  4. Conhecimento Teológico ao contrario do pensamento Mítico basea-se na Fé.

    Por : Regis Euripedes Britto Junior ;p

    ResponderExcluir
  5. Conhecimento religioso se baseia na fé, ou seja sem fé não há conhecimento religioso, pois esse conhecimento e baseado em revelações divinas aonde tem sempre um humano que recebe essas revelações.

    ResponderExcluir
  6. Poderia citar qual a relevância social do Conhecimento Teológico?

    ResponderExcluir
  7. Há 3 pontos-chave com os quais descordo totalmente:

    "tudo em uma religião é aceito pela fé; nada pode ser provado cientificamente..."
    O 'nada' é o problema da afirmação. Abaixo iriei apresentá-lo algumas comprovações científicas que afirmam o conteúdo cientifico da bíblia.

    "A revelação é a única fonte de dados."
    Verás que não.

    "baseado exclusivamente na fé humana e desprovido de método e raciocínio."
    Verás que não².

    Na verdade a bíblia fala muito sobre conhecimento científico, veja:
    http://www.creationism.org/portuguese/ComfortScientificFactsInBible_pt.htm

    ResponderExcluir
  8. O conhecimento é simples, basta conhecer. Eu poderia resumir que o ser é compendioso e o se fosse não é, nunca foi e jamais terá sido. O conhecimento é a razão da logica mais obvio que possa. Conhecer a si mesmo é como ser dEUs.

    ResponderExcluir
  9. Sabedoria e o conhecimento é só Amor
    Para amar não depende em que se acredita não se mede amor pelo o que acreditamos não se pode deixar de amar quando se ama, muito menos pelo fato do amor não ter os mesmos ideais. Na verdade ideais podem ser construído e reconstruído. Não se deve deixar de amar porque não se é amado da forma que gostaria.
    O amor é algo magnífico, maravilhoso, gigantesco, mágico, tão sublime muito fácil de instalar.
    O amor tem dissabor elementar, corta, feri arde de forma difícil de aceitar, mas se for amor de verdade; Morre sem lamentar.
    Quem de fato é esse tal de amor?
    O amor não se pode medir, o amor passa por caminhos sombrosos com suas formulas todas expostas para se florir. O amor não tem forma, não tem cheiro não se pode tocar. O amor é avassalador, quando perde o encanto; Chega ate matar. Mas esse tipo de amor não é um bom amor. O amor não tem distinção, Em fim o amor não mata, seja ela de qual quer forma que seja este jeito de amar.
    Em milhares de mitos, fato, que componha as paginas das historias! O amor tem sofrido muito, chegou a se congelar no tempo. Para entender o amor deve se aquecer um pouco de fatos. De fato o amor é real e só se pode sentir.
    Pelas trajetórias do tempo que o amor tem andado, tem aprendido muito, mas ainda insuficiente para amar de verdade.
    O amor quando mal compreendido, pode se tornar avassaladora margeada ao precipício do ódio. Apesar de incompreensivo não deixa de ser amor pelas formas que fora gerado.
    O amor é vida e vida é amar, para saber sobre o amor só precisa se amar amando os semelhantes.
    Quem não é semelhante? Por acaso há alguém que não seja semelhante? Haveria algum corpo que funcionasse sem coração? Ou sem cérebro?
    Se não somos iguais não poderemos ser semelhantes. Por ventura poderá haver alguém que não seja igual?
    Continua...
    Isaias Alves Pereira.

    ResponderExcluir